Genialidade além da raça

Grande surpresa da temporada de premiações, Estrelas Além do Tempo é um daqueles filmes que você, mesmo que queira, não conseguirá desgostar.

A história da equipe de cientistas da NASA responsável por colocar John Glenn (primeiro astronauta norte-americano a entrar em órbita da Terra) no espaço é contada de forma tão singela que, apesar de alguns problemas, tende a encantar a todos os públicos.

Coube ao diretor Theodore Melfi o trabalho de amaciar uma dura história de segregação racial a fim de atingir um público maior – e, claro, conquistar o coração dos votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Em Estrelas Além do Tempo, Taraji P. Henson é Katherine Johnson, cientista espacial que precisa passar por maus bocados quando precisa provar sua genialidade e ajustar os cálculos da cápsula espacial Friendship 7, em meio a corrida espacial e a Guerra Fria.

Octavia Spencer, indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante, é Dorothy Vaughan, supervisora do laboratório de matemática “negra” da NASA, que, mesmo cumprindo todas as funções de chefia, não obtinha o reconhecimento como chefe departamental.

A cantora Janelle Monáe, por sua vez, interpreta Mary Jackson, matemática aeroespacial que, mais qualificada que seus iguais “brancos”, trava uma batalha pessoal a fim de conseguir ingressar em um programa de engenharia onde não havia nenhum negro (ou mulher) cursando e/ou ministrando aulas.

Típico “feel-good movie”, Estrelas Além do Tempo possui alguns problemas estruturais, muitos deles por causa da visível inexperiência de Theodore Melfi atrás das câmeras. Com enquadramentos burocráticos e um trabalho controverso de direção de atores, não fosse a escalação de um forte elenco de apoio, talvez o filme não estivesse tão quente nas premiações.

Kevin Costner (Dança com Lobos), Kirsten Dunst (Melancolia), Jim Parsons (The Big Bang Theory), Mahershala Ali (indicado ao Oscar desse ano, por Moonlight) e Aldis Hodge (Straight Outta Compton) elevam o patamar dramático de Estrelas Além do Tempo, segurando as pontas para que as três protagonistas brilhem durante toda a película.

Não à toa, Estrelas Além do Tempo ganhou justamente o SAG Awards (Prêmio do Sindicato dos Atores) de melhor elenco, entrando de vez na briga pela estatueta de melhor filme no Oscar desse ano.

Estrelas Além do Tempo é um filme gostoso de assistir, com uma história interessante e com atuações sólidas. A despeito da tentativa de seu diretor de tentar criar momentos extraordinários a todo momento (como se a história por si só já não o fosse), é um filme importante, que fala sobre como a inteligência e a perseverança são importantes.

Estrelas Além do Tempo, de Theodore Melfi
2016, Drama, 127′

Trailer

Imagem: Divulgação

LEIA TAMBÉM: Manchester à Beira-Mar e as dores que teimam em doer

Comentário