Jornalirismo publica romance “Corações & Pontes”

A Editora Jornalirismo lança no próximo dia 18 de março o livro “Corações&Pontes”, de Guilherme Azevedo. O lançamento está marcado para o auditório da Biblioteca Alceu Amoroso Lima, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. O encontro vai das 11h às 15h, com uma programação especial.

“Corações&Pontes” (244 páginas), romance com pegada infantojuvenil, conta a história de amor de Morgana e Nick, dois garotos que amam bife à milanesa, se conhecem por uma rede social na internet e se apaixonam.

Há, porém, um grande obstáculo a esse amor: eles moram muito, muito longe. Ela, em Manaus, ele, em São Paulo. Poderá, portanto, o amor vencer a longa distância e se realizar, como todo amor pede?

Uma série de aventuras emocionantes (e até horripilantes) se dará na vida de Morgana e Nick, tudo para que possam, um dia, quem sabe?, estar um no braço do outro.

A sinopse do romance é esta: depois do amor despertado, Nick decide ir encontrar Morgana e, ao longo do ano letivo, trabalha e economiza dinheiro para pagar a viagem a Manaus, no fim do ano. A estrada longa o aguarda, com gente misteriosa, gentil e sábia, que poderá ajudar o garoto na busca do seu destino.

A espera é ativa para Morgana: ela experimenta muitas transformações, inclusive físicas, amadurece e descobre pessoas e figuras que a auxiliam a ficar pronta para o amor, para o seu Nick.

“Corações&Pontes” é um romance que trata de ritos de passagem do mundo da infância para o mundo da adolescência e encoraja a viver. Recorda que o amor é uma deliciosa obrigação e só se pode realizar mesmo na presença, no beijo e no abraço gostoso.

O autor, Guilherme Azevedo, é também repórter e professor. Publicou os livros “As aventuras de Alencar Almeida (o repórter)” (Casa Amarela) e “Propaganda popular brasileira” (SENAC São Paulo) e organizou coletâneas, como “O mundo é mais bonito pelo olho da poesia” (Jornalirismo). Hoje Guilherme trabalha como repórter do portal UOL e editor do Jornalirismo.

O livro conta com ilustrações da cartunista e jornalista Jussara “Gonzo” Nunes, que também criou a capa, e projeto gráfico, editoração e arte-final do designer Vagner Francini.

A Biblioteca Alceu Amoroso Lima fica na rua Henrique Schaumann, 777, na esquina com a rua Cardeal Arcoverde, em Pinheiros, zona oeste da capital paulista.

Uma programação especial foi preparada para o lançamento: haverá sarau literário (aberto à participação do público presente, que poderá apresentar textos de sua autoria) e esquetes teatrais adaptadas de passagens de “Corações&Pontes”. Além de coquetel, com comidinhas e bebidinhas.

A entrada é livre.

O livro “Corações&Pontes” custa R$ 30,00.

Serviço:

O quê: Lançamento do livro “Corações&Pontes”

Quando: Dia 18 de março, sábado, das 11h às 15h

Onde: Biblioteca Alceu Amoroso Lima (rua Henrique Schaumann, 777, esquina com a rua Cardeal Arcoverde, em Pinheiros, zona oeste da capital paulista)

Quanto: Entrada livre. O livro custa R$ 30,00

 

 

“Corações&Pontes” (Jornalirismo, 244 páginas)
ISBN: 978-85-5693-001-9 (1. Ficção brasileira 2. Redes sociais – Ficção)
Autor: Guilherme Azevedo
Capa e ilustrações: Jussara “Gonzo” Nunes
Projeto gráfico, editoração e arte-final: Vagner Francini

 

Texto da orelha do livro:

“Convite à aventura

Em ‘Corações&Pontes’, você vai conhecer e se apaixonar por Morgana, a garotinha que vive em Manaus e sonha com um mundo mais bonito e bom. Também vai amar o rapazola Nick, que vive em São Paulo, e com ele descobrir que um dia é preciso partir em busca do amor, do seu destino e razão no mundo, apesar do medo. Essa história começa pela rede social Corações&Pontes, pela internet, e vai cair na estrada, de asfalto e pó, para viver tantas aventuras, e conhecer tanta gente incrível. Até que o amor se realize. Não será fácil. Na verdade, será muito difícil, mas não se pode desistir. Morgana e Nick contam com você. Ao mar!, ao mar!, como diriam os navegantes”.

Sobre o autor (da apresentação no livro):

“‘Ser autor é coisa muito chique :)’

Guilherme Azevedo nasceu em 1º de fevereiro de 1971, filho de pais publicitários. Seus tempos de escola foram vividos intensa e imprevidentemente na Escola Mutirão, que ficava para as bandas de Cotia, cinturão verde de São Paulo. Ali, as salas de aula não tinham porta nem janela e, se chovia, chovia também dentro; se fazia frio, fazia muito frio dentro, brrrrr. A comida é que era horrível, argh!, com um monte de manifestações verdes no prato. Pobre menino que odiava saladas e frutas vivendo sob um regime macrobiótico monocrático. Foi nesse ambiente que parte de sua sensibilidade (e insensibilidade) se formou. A outra parte foi jogando muita bola. Hoje, com 45 anos, tão calvo como nasceu, Guilherme trabalha como repórter, escritor, professor, revisor. Já publicou os livros “As aventuras de Alencar Almeida (o repórter)” (Casa Amarela) e “Propaganda popular brasileira” (SENAC São Paulo). Até começou a comer uma salada aqui, outra ali, mas fruta, não, nunca!”.

 

Para contato com o autor:

(11) 98162 4750

guilherme.azevedo@jornalirismo.com.br

Comentário