A falta de romantismo da imprensa. Entrevista com Paulo José Cunha.

Em entrevista ao jornalista Murilo César Ramos, publicada no TerraMagazine, o também jornalista Paulo José Cunha afirma que quem lê um grande jornal brasileiro já leu todos, porque publicam exatamente as mesmas coisas. Para Paulo José, romantismo tem tudo a ver com bom jornalismo: “Quem disse que o bom jornalismo precisa prescindir do romantismo, combustível que se associou ao espírito aventureiro de jovens repórteres para a realização de uma tarefa que se pretendia cada vez mais longe do tecnicismo e que buscava suas referências no humanismo, na ética, e na filosofia?”.
Leia a entrevista completa clicando aqui: <http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI1363151-EI6584,00.html>

Comentário