Delírio

Ah, quero o mundo insano
Sem pano
Sem plano
Sem começo

Um meio
Metade dos problemas para fora
Sobreloja
Rodopia meus desejos gatuna

Lambo as feridas de mais uma batalha
Furo um canalha
Com uma navalha corta e talha
Pois valha

Valha-me, Deus, seguir com fé essa jornada
Prefiro o luxo dos meus sonhos
E sigo vestida de sol, nua
Acompanhando os bichanos na rua

 

Imagem: Keli Vasconcelos

Comentário