Destro

 

 

Sou destro

De pé, de mão e de resto

Principalmente de pensamento

E embora minha certidão de nascimento

Não ateste tal debilidade

No ato da criação

Meu cérebro foi dotado

Somente pela metade

Na parte direita

Onde cabe a emoção

E o que importa?

O fato é que isso ninguém aceita

Senão como incapacidade

Poderia eu bater à porta

De todas as empresas dessa cidade

Que, como poeta,

Jamais teria a carteira assinada

Para o critério dos RHs

Poeta não vale nada

 

 

Sou franco

Meu poema é mera franquia

Do que chamam sentimento

Um filme em preto e branco

Um plágio

Meu coração é um instrumento

Guardado numa caixa escrito frágil

Mas tais sentimentalidades

Me levam ao extremo

Nos rios de lágrimas que derramo

Lanço meu barco sem remo

Sou levado ao meu legado e não reclamo

Da vida a mim destinada

Pois sendo eu poeta

Não almejo ser mais nada

 

 

Sou anônimo

Poeta é meu único pseudônimo

Não tenho meu nome em dourado

Gravado na capa de um livro, em relevo

Mas não é por isso que eu vivo

Tampouco que escrevo

Tal fato a arte não me cobra

Portanto não me seduz

Quem quiser ter minha obra

Posso dar poemas crus

Escritos à mão e à caneta esferográfica

Não me agrada ver minhas letras

Impressas por frias peças tipográficas

Te escrevo quantos poemas julgar preciso

Noite adentro, madrugada afora

Materializo seu sentimento

Se antes não for embora

Mas, por bem, então te aviso

Enxugue depois as suas lágrimas

Conheço bem estas lástimas

Também sofri tal desventura

Mas continuo vivendo

E talvez seja este o preço

Que tenho a pagar, criatura

 

 

Não quer ser apenas mais um

Em meio a tantos

Simplesmente uma partícula

Ter a vida separada da miséria

Por uma mísera película

Entretanto

Se aborda uma jangada

Assim tão naufragável

Encante-se com o mar ao seu redor

Não torne seu viver tão miserável

 

*Serginho Poeta é autor do livro de poemas “Donde Miras – Dois poetas e um caminho” (Edições Toró), em parceria com o escritor Binho. Leia mais do livro clicando aqui.

 

Um comentário para “Destro”

  1. Bianca

    Bianca 7 A
    Professor foram so 4 meses mas os 4 meses que eu mais apredi na vida teve ideias de verdade opiniões de verdade pude defender a minha opniao porque aprendi isso com voce
    Muito obrigada por tudo !!

Comentário