O aluno hesitante

No lado da janela,
À frente da mesa do professor.
O menino Eduardo estava com um semblante triste.
Um garoto esperto, cheio de energia.
Mas, naquele dia, está abatido.
O professor lhe perguntou o que se passava.
Mas o menino preferiu não responder.
O professor então o deixou em seu canto.
E dirigiu-se à frente dos demais alunos.
Explicou alguma coisa referente à matéria
E na lousa escreveu alguns tópicos.
Enquanto os alunos copiavam, voltou a sua mesa.
Sentou-se e ali, fazendo algumas anotações, permaneceu.
Momentos depois Eduardo chegou perto da mesa
E disse:
‒ Sabe o que é, professor?
O professor, por sua vez, respondeu:
‒ Não, mas se não quiser falar, não precisa.
Eduardo insistiu e disse:
‒ Acho que meus pais não gostam de mim.
O professor então perguntou ao aluno de onde ele tirara a ideia
De que seus pais não gostavam dele.
Foi quando Eduardo disse:
‒ Veja bem, professor. Eu ajudo em casa, ajudo meu pai
Na oficina dele, não dou trabalho na escola.
O professor, atento à fala do menino. Que continuou a dizer:
‒ Meu irmão, que só faz desgosto para meus pais, é o que leva as glórias.
Chega tarde da noite em casa, não ajuda nos afazeres domésticos.
O professor balançou a cabeça em sinal de estar entendendo.
O menino continuou:
‒ Pedi um tênis para meu pai e ele não quis comprar.
Arrumou várias desculpas.
Foi meu irmão pedir, ele logo prometeu o tênis. Isso que me chateia, professor.
O professor olhou bem para Eduardo e disse:
‒ Nossa, o seu pai não só gosta de você, como também te ama.
Eduardo espantou-se com o comentário do professor, que continuou:
‒ É sério, Eduardo, você acabou de me relatar
Que seu irmão só faz desgosto para seus pais, não foi?
Eduardo balançou a cabeça em sinal afirmativo. O professor continuou:
‒ Pois seus pais sabem que você é um menino bom e compreensivo.
Estão apenas orientando seu irmão.

Eduardo, em minutos, estava no meio da sala.
Falando, gesticulando e dando gargalhadas entre os outros alunos.

Créditos da imagem: http://cultura.culturamix.com/ensino

8 comentários para “O aluno hesitante”

  1. Shellah Avellar

    Shellah Avellar

    Germano é assim .Simples e comovente. No cenário complexo familiar onde se desenham as relações cujo modelo repetiremos na sociedade…sinaliza a compreensão como o único caminho "possível"para a paz…abs kósmikos, hermano

  2. Germano Gonçalves

    Germano Gonçalves

    A literatura como ensinamento, agradece a todos (as) que comentaram, valeu!

  3. Marcia

    Adorei parabéns

  4. JULIA MARINHO

    Texto maravilhoso… me lembrou uma passagem biblica o filho prodigo um abraço e parabens

  5. Inês Santos

    Parabéns Germano. Ótimo texto, exemplo de diálogos e situações do cotidiano escolar, que surgem e são enfrentadas, com amorosidade, quando o professor está aberto à escuta dos alunos, para além de suas dificuldades ou indiciplinas.

  6. Tião Brega

    Uma parábola que trás no seu bojo, um aspecto familiar corriqueiro, que mostra nos dias de hoje esse relacionamento pais e filhos muito difícil, a tal ponto de o pai de Eduardo tratar o filho esbanjador de maneira diferente, para não perdê-lo; no entanto espera a compreensão do outro, que acredita saber compreender.

  7. Adriana

    O seu comentário me fez lembrar de Caim e Abel, do filho pródigo, e de tanto outros filhos.

  8. Alex Souza

    Mais um texto do Germano com a qualidade que estamos acostumados! excelente reflexão para o tempo presente e é exatamente isto o que precisamos. Todos nós temos nossos momentos de aluno hesitante. Importante superar as nossas dúvidas e sermos também o professor sábio que muitas pessoas procuram. Entendimento rápido e de boa qualidade, bom, isso só mesmo com um pouquinho de ajuda divina, ao menos do meu ponto de vista e sem ofensas. Abração pra você, poeta. Te cuida!

Comentário