Pedaço de papel

 

Era um pedaço de papel em branco
Talvez almaço de poeta manco
Caderno branco de poeta escasso
Rasgo do manco, desescrito espaço.

Era um pedaço de poeta manco
Talvez espaço de poesia em branco
Caderno manco de poema escasso
Rasgo do branco de um fiel almaço.

Mas o pedaço ainda está em branco
O tal do manco não ocupa espaço
O meu espaço não ocupa o branco

Mas se o meu branco mostra tudo escasso
O tal espaço deixa tudo manco
Escrevo em branco pra poupar espaço.

 

3 comentários para “Pedaço de papel”

  1. Pickersgill

    Graaaaande BEAN… esse sabe das coisas! 😀 show de bola o poema!

  2. ANTONIO NUNES

    Grande Poeeta este meu ilustríssimo friedn Bean Laden…

  3. Anita

    Os melhores textos sempre me deixam sem reação. Eles possuem a incrível habilidade de nos deixar sem palavras, já que nos roubaram as melhores. E essa poesia é verdadeiramente uma das melhores coisas que eu já li nos últimos tempos. Comento, talvez agora, pra que isso não "passe em branco”. Sabe, eu não sou poeta.

Comentário